Contador de visitas

26 de ago de 2011

Divulgando

Homenagem dos Funcionarios da escola pelo Dia do Diretor - 11.09.2011.



A escola agradece a todos os funcionarios pelo esforco e dedicacao para a realizacao deste evento.

Veja momentos abaixo


História em Quadrinhos



Cartilha Dicas de Navegação Segura


 Projetor ProInfo

Apresentação

Projetor ProInfo 







Com o propósito de levar tecnologias às salas de aula, o Ministério da Educação disponibiliza, por meio do FNDE, um projetor multimídia interativo para facilitar o ensino e a aprendizagem.
Concebido e desenvolvido pelas universidades federais de Santa Catarina e de Pernambuco, o projetor é diferente dos demais disponíveis no mercado por facilitar a interatividade.
Portátil e leve (apenas 5 quilos), é equipado com mouse, teclado e portas de entrada para CD, DVD e demais acessórios (USB), e congrega diversas funcionalidades. Portanto, dispensa o uso de computador.
O objetivo é levar os conteúdos digitais para a sala de aula e, com isso, torná-la mais atraente e interativa. O Ministério da Educação já solicitou patente do produto.
O projetor multimídia será mais uma ferramenta de inclusão digital do Programa Nacional de Tecnologia Educacional – ProInfo.
Os municípios, estados e Distrito Federal poderão adquirir este equipamento com recursos próprios ou de outras fontes, por meio de adesão à ata de registro de preços decorrente do pregão nº 42/ 2010, realizado pelo FNDE.

Fonte: http://www.fnde.gov.br/index.php/projetor-proinfo

UTILIZAÇÃO

Não há necessidade de instalação por parte da empresa, podendo ser utilizado de imediato pelos Núcleos de Tecnologia e Escolas beneficiadas. Caso o equipamento apresente algum tipo de problema, contatar de imediato à Empresa responsável pela entrega, por meio do 08007262301( Call Center ) ou informar através do e-mail: proinfo@mec.gov.br.
Obs: Após a instalação do Projetor, aparece a tela solicitando a inserção do INEP, numero do cadastro da escola, para tanto sugerimos que observem atentamente as solicitações contidas nas janelas iniciais do sistema embarcado no projetor. Ressaltamos que o funcionamento do projetor não está condicionado ao número INEP, se a escola não souber o INEP no momento, basta digitar "quero digitar o inep da minha escola depois" e o sistema será carregado.
 

 Projeto Resgate de Valores

Nossa Unidade Escolar recebeu no dia 25/08/11 a visita dos missionários que fazem parte dos Arautos do Evangelho.
Os missionários realizaram no Mini Ginásio da escola o "Projeto Futuro e Vida" com os alunos dos 6º e 7º anos do período matutino e vespertino. O projeto tem como objetivo o resgate de valores.
Os alunos e professores tiveram a oportunidade de assistir a uma apresentação musical. Logo após a apresentação foram sorteados em cada sala de aula alguns alunos entre eles meninas e meninos perfazendo um número de 40 alunos para visitar e fazer parte das atividades e projetos que acontecem na Associação. Os alunos escolhidos poderão participar no sábado e domingo de atividades tais como: teatro, música, karatê, coral gratuitamente, estes também serão avaliados através de um teste para verificar sua aprendizagem.

O que é o "Projeto Futuro e Vida"


O Projeto Futuro e Vida é uma iniciativa dos Arautos do Evangelho, uma Associação Católica de Direito Pontifício. composta em grande parte por jovens (moças e rapazes). Os Arautos do Evangelho realizam vários projetos culturais e sociais. E estes projetos visam motivar o jovem a desenvolver a sua cultura e o gosto pelas artes cênicas e musicais, através de um ensino vivo e rico em ética, história e cidadania; oferecer o esporte como meio de lazer, ajudando na formação de "uma mente sã num corpo sadio", este é o objetivo do Projeto Futuro e Vida 
Tratando-se de uma proposta cultural o Projeto Futuro e Vida proporciona ás novas gerações a alegria do bom comportamento e da retidão, oferecendo por meio da música, do teatro e do esporte; uma nova opção para a juventude afim de formar um mundo melhor.
Esta atividade cultural-humanitária visa incutir no coração de cada aluno um sadio ideal, para que ele se torne um difusor desses valores na sociedade. Damos com isso uma oportunidade para melhorar o rendimento escolar, qualidade de vida e a inclusão social.

Veja momentos abaixo:







Uso de celulares na educação aproxima professores do universo dos alunos



A mobilidade já é uma realidade na educação. No entanto, muitos professores ainda têm dificuldade na hora de pensar e executar projetos pedagógicos que utilizem os recursos de celulares e tablets. Barreiras na formação do docente, deficiências estruturais e/ou curriculares são alguns pontos que dificultam o uso efetivo desses aparelhos.

Em enquete realizada no portal do Instituto Claro e na nossa fanpage no Facebook, perguntamos aos educadores se eles usam o celular como ferramenta pedagógica. Quase metade (47%) optou pela alternativa que quer integrar a ferramenta à sala de aula: “Sim, acredito que temos de nos aproximar do universo dos alunos”.

Mas que universo é esse? Para Rogério da Costa, professor do Departamento de Ciência da Computação da PUC-SP, o universo dos alunos hoje é muito mais relacional do que há poucos anos. Em outras palavras, os estudantes estariam mais preparados para debater e questionar sobre diversos assuntos.

Para o pesquisador, esse novo estudante impõe um desafio para a escola, que deve começar a repensar a autoridade do educador. Caminho semelhante propõe o pesquisador Antônio Xavier, da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). Ele afirma que esse universo é o da escola do século XXI: “Em estudos do grupo de pesquisas que coordeno, vemos que o conhecimento tecnológico melhora o rendimento acadêmico e facilita a aprendizagem”, afirma.

Confira o resultado da enquete




Recursos pedagógicos no celular

  

Um número considerável dos que participaram da enquete (22%) também afirmou não encontrar nos celulares recursos pedagógicos suficientes para usá-los em sala de aula. Mas Rogério da Costa discorda desse resultado. “O que não possui recursos suficientes para lidar com a educação é o modelo atual de ensino, inteiramente preso à sala de aula”, afirma.

Antônio Xavier destaca que o que falta é o professor encontrar os recursos já existentes nos celulares. Para ele, essa não é uma tarefa fácil, mas que pode proporcionar resultados positivos, e cita a pesquisa de uma de suas orientandas, que utiliza celulares para a aprendizagem de inglês. “Por meio de SMS, ela pede que os alunos façam tarefas simples, como descrever a paisagem ao seu redor, gravar pequenos trechos para trabalharem pronúncia em sala de aula, entre outras atividades. Todas utilizam recursos existentes em quase todos os celulares”, destaca.

Estratégias simples como a descrita, podem, para o pesquisador da UFPE, promover mudanças significativas, reforçando e validando conteúdos aprendidos em sala de aula em diversos momentos do dia a dia dos alunos. “Estamos imersos na cultura digital e precisamos aprender a lidar com todas as inovações”, afirma.

Rogério da Costa também reforça que os dispositivos móveis devem ser usados em sua relação com o mundo exterior a escola. “Agora, com os tablets, não há mais como recusar o papel da mobilidade na educação”, afirma Rogério da Costa
.

Leia mais

Mobile learning: a sala de aula pode estar na esquina

Na cultura digital, o que é tendência e realidade para a educação brasileira

“Aplicative-se”: educação começa a perceber a força dos aplicativos nos processos de aprendizagem


Fonte: https://www.institutoclaro.org.br/em-pauta/uso-de-celulares-na-educacao-aproxima-professores-do-universo-dos-alunos/

Fundição Tupy - 1963

Vídeo sobre a inauguração de uma nova unidade da Fundição Tupy em Joinville, no ano de 1963. Mostra também detalhes da cidade de Joinville e da Fundição.

Produção: Indiana Cinematográfica
Fonte: Desconhecida