Contador de visitas

30 de set de 2011

Divulgando




Editores podem apresentar objetos educacionais digitais complementares aos livros impressos

Editores podem apresentar objetos educacionais digitais complementares aos livros impressos



O Ministério da Educação (MEC) vai abrir, de 9 de dezembro a 1º de maio de 2012, o período de pré-inscrição de obras didáticas para os anos finais do ensino fundamental do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) para 2014. A novidade para a próxima edição é que os editores podem apresentar objetos educacionais digitais complementares aos livros impressos.
A entrega dos exemplares para avaliação está prevista para o período de 7 a 11 de maio de 2012. Em caso de aprovação, esse novo material será enviado aos alunos com as obras impressas. "O conteúdo multimídia oferece novas possibilidades de trabalho aos professores e de aprendizado aos alunos", afirma o diretor de ações educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rafael Torino.
Serão selecionados livros de língua portuguesa, matemática, ciências, geografia, história e língua estrangeira moderna (inglês ou espanhol), para estudantes do sexto ao nono ano do Ensino Fundamental.
Como estabelece o edital do FNDE, os livros inscritos passarão por uma seleção. As obras aprovadas integrarão o Guia do Livro Didático 2014, que conterá resumo de cada uma para permitir a professores e diretores a indicação daquelas mais adequados ao processo pedagógico. O edital foi publicado no Diário Oficial da União de segunda-feira.
O cadastramento das obras pelos detentores de direitos autorais deve ser feito na página do FNDE na internet.
 Fonte: Terra
Dia da Consciência Negra
História do Dia da Consciência Negra, cultura afro-brasileira, importância da data, quem foi Zumbi dos Palmares



História do Dia Nacional da Consciência Negra

Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.
A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.

Importância da Data

A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Os negros africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira.
A abolição da escravatura, de forma oficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão.
Vale dizer também que sempre ocorreu uma valorização dos personagens históricos de cor branca. Como se a história do Brasil tivesse sido construída somente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores, bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre considerados hérois nacionais. Agora temos a valorização de um líder negro em nossa história e, esperamos, que em breve outros personagens históricos de origem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história. Passos importantes estão sendo tomados neste sentido, pois nas escolas brasileiras já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos que visam estudar a história da África e a cultura afro-brasileira.


19 de Novembro - Dia da Bandeira

 

Projetada em 1889 por Raimundo Teixeira Mendes e por Miguel Lemos, a Bandeira Nacional foi desenhada por Décio Vilares. Ele se inspirou na bandeira do Império, que havia, por sua vez, sido desenhada pelo pintor francês Jean Debret.
A esfera azul, onde hoje aparece a divisa positivista "Ordem e Progresso", substituiu a antiga coroa imperial. Dentro da esfera estava representado o céu do Rio de Janeiro com a constelação do Cruzeiro do Sul, tal como apareceu às 8h30min do dia 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República. Mas, em 1992, uma lei modificou as estrelas da bandeira, para permitir que todos os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal fossem representados.
Como símbolo da pátria, a bandeira nacional fica permanentemente hasteada na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Mesmo quando é substituída, o novo exemplar deve ser hasteado antes que a bandeira antiga seja arriada. O hasteamento e o arriamento podem ser feitos a qualquer hora do dia ou da noite, mas tradicionalmente a bandeira é hasteada às 8 horas e arriada às 18 horas. Quando permanece exposta durante a noite, ela deve ser iluminada.
O Hino à Bandeira surgiu de um pedido feito pelo Prefeito do Rio de Janeiro, Francisco Pereira Passos, ao poeta Olavo Bilac para que compusesse um poema em homenagem à Bandeira, encarregando o professor Francisco Braga, da Escola Nacional de Música, de criar uma melodia apropriada à letra.
Em 1906, o hino foi adotado pela prefeitura, passando, desde então, a ser cantado em todas as escolas do Rio de Janeiro. Aos poucos, sua execução estendeu-se às corporações militares e às demais unidades da Federação, transformando-se, extra-oficialmente, no Hino à Bandeira Nacional, conhecido de todos os brasileiros.

Hino à Bandeira Nacional

Letra: Olavo Bilac Música: Francisco Braga






Em 15 de novembro de 1889 foi proclamada a república do Brasil.

Dom Pedro II e o Marechal Deodoro da Fonseca


Na época, o país era governado por D. Pedro II e passava por grandes problemas, em razão da abolição da escravidão, em 1888.
Como os negros não trabalhavam mais nas lavouras, os imigrantes começaram a ocupar seus lugares, plantando e colhendo, mas cobravam pelos trabalhos realizados, o que gerou insatisfação nos proprietários de terras.
As perdas também foram grandes para os coronéis, pois haviam gasto uma enorme quantidade de dinheiro, investindo nos escravos e o governo, após a abolição, não pagou nenhuma indenização aos mesmos.
A guerra do Paraguai (1864 a 1870) também ajudou na luta contra o regime monárquico no Brasil. Soldados brasileiros se aliaram aos exércitos do Uruguai e da Argentina, recebendo orientações para implantarem a república no Brasil.
Os movimentos republicanos também já aconteciam no país, a imprensa trazia politização à população civil, para lutarem pela libertação do país dos domínios de Portugal. Com isso, vários partidos teriam sido criados, desde 1870.
A Igreja também teve sua participação para que a república do Brasil fosse proclamada. Dois bispos foram nomeados para acatarem as ordens de D. Pedro II, tornando-se seus subordinados, mas não aceitaram tais imposições. Com isso, foram punidos com pena de prisão, levando a igreja a ir contra o governo.
Com as tensões aquecendo o mandato de D. Pedro II, o mesmo dirigiu-se com sua família para a cidade de Petrópolis, também no estado do Rio de Janeiro.
Porém seu afastamento não foi nada favorável, fez com que fosse posto em prática um golpe militar, onde o Marechal Deodoro da Fonseca conspirava a derrubada de D. Pedro II.
Boatos de que os responsáveis pelo plano seriam presos fizeram com que a armada acontecesse, recebendo o apoio de mais de seiscentos soldados.
No dia 15 de novembro de 1889, ao passar pela Praça da Aclamação, o Marechal, com espada em punho, declarou que a partir daquela data o país seria uma república.
Dom Pedro II recebeu a notícia de que seu governo havia sido derrubado e um decreto o expulsava do país, juntamente com sua família. Dias depois, voltaram a Portugal.
Para governar o Brasil República, os responsáveis pela conspiração montaram um governo provisório, mas o Marechal Deodoro da Fonseca permaneceu como presidente do país. Rui Barbosa, Benjamin Constant, Campos Sales e outros, foram escolhidos para formar os ministérios.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola



Vídeo em destaque:
Educação a Distância



Vídeo em Destaque:

Confronto dos Deuses - Zeus




O deus mais poderoso da mitologia grega enfrenta seu pai em uma luta pelo controle do Universo. Os deuses desafiam os titãs no que será a grande batalha do Olimpo. Os especialistas acreditam que esta batalha pode ser uma metáfora para um evento cataclísmico ocorrido no mundo antigo.


PROJETO PET- SAÚDE

Acadêmicos de Odontologia da UNIVILLE, participantes do Projeto estão realizando calibração/capacitação para o Inquérito Epidemiológico que será realizado em 4 escolas municipais: Rosa M. B. Demarchi, Pauline Parucker, Lacy L. Flores e Hilda Ana Krisch, participantes do projeto. Participarão da pesquisa alunos aos 12 anos de idade. O objetivo é conhecer o índice de cárie CPO-D nesta faixa etária. Serão examinados aproximadamente 200 alunos no total. O projeto é desenvolvido pelas professoras Helena M. A. Paiano e Denise Vizzotto - professoras da UNIVILLE.


 Professor



Parabens pelo seu dia!
E. M. Prof Rosa M Berezoski Demarchi 


Morre Steve Jobs, fundador da Apple


"A Apple perdeu um gênio visionário e criativo, e o mundo perdeu um incrível ser humano. Aqueles que tiveram a sorte de trabalhar com Steve perderam um grande amigo e um mentor. Steve deixa para trás uma companhia que só ele poderia ter construído e seu espírito será sempre a base da Apple", diz o comunicado publicado pela companhia.
De acordo com a Agência Estado, Steve Jobs faleceu "tranquilamente" ao lado de seus familiares, que enviaram uma nota à imprensa com o seguinte comunicado:
"Em sua vida pública, Steve foi conhecido como um visionário; em sua vida privada, ele cultivou sua família. Estamos agradecidos às pessoas que compartilharam seus anseios e orações durante o último ano da doença de Steve; um site será criado para aqueles que desejam fazer homenagens. Agradecemos o apoio e a gentileza daqueles que compartilham nossos sentimentos por Steve. Sabemos que muitos de vocês estarão em luto conosco e pedimos que respeitem nossa privacidade neste momento de dor."
No Twitter, cerca de 858 mil mensagens com o nome do fundador da Apple foram enviadas em menos de 1 hora. Com tanta repercussão, o microblog ficou instável por vários momentos esta noite.
Dos 10 trending topics mundiais no momento (23h10), 5 são relacionados a Jobs: ""RIP Steve Jobs", "ThankYouSteve", "iSad", "Twitter over capacity" e "Pirates of Silicon Valley" (referente a um documentário sobre a história e os ícones do Vale do Silício). Entre os trending topics brasileiros, 6 fazem referência ao fundador da Apple: "RIPSteveJobs", "thankyousteve", "Bill Gates", "Pixar", "iDead" e "Stanford".
As mensagens de luto, vindas de personalidades, começam a surgir. Barack Obama, presidente dos EUA, escreveu no Twitter: "Descanse em paz, Steve Jobs. Obrigado pelo que criou, e que facilitou nosso trabalho no dia a dia". Bill Gates, fundador da Microsoft, também se manifestou: "Para aqueles que tiveram a sorte de trabalhar com Steve, foi uma honra. Sentirei falta dele". Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, afirmou: "Steve, obrigado por ter sido um mentor e um amigo. Obrigado por mostrar que o que construímos pode mudar o mundo. Vou sentir  sua falta". Larry Page, um dos fundadores do Google, preferiu o Google+ para lamentar: "Ele era um grande homem, com conquistas incríveis e grande inteligência. Ele sempre pareceu capaz de dizer o que você poderia pensar, antes mesmo de ter pensado". Já Sergey Brin dise: "Em nome de todos no Google e do mundo da tecnologia, digo que todos sentirão sua falta. Minhas condolências à família, aos amigos e colegas na Apple".


Formatura 2011

Participe da enquete e escolha a melhor camiseta para a "Formatura dos alunos dos 9ºanos 2011".
Passe o cursor sobre a camiseta e escolha ao lado o melhor grupo, você só poderá votar uma vez.
Das camisetas com maior votação será escolhida três que irá passar por uma comissão julgadora, e desta sairá a camiseta que os alunos irão usar na formatura.


A Votação encerra no dia 07/10/11 às 23:30.

Para visualizar melhor as camisetas clique em  VEJA TODAS AS IMAGENS

Veja imagens abaixo

23 de set de 2011

Divulgando

27 de Setembro 
Dia nacional do idoso



Cand. P. Roseli Breunig *
 
O envelhecimento faz parte de nossa vida! É um processo natural que se inicia no momento em que nascemos. Não é questão a ser aceita ou tese da qual se possa discordar. A gente envelhece e ponto. Não há, porém, limites estabelecidos para o término de nossa caminhada neste mundo. Temos é que manter sempre acesa a chama do entusiasmo, pois a vida tem encantos para aqueles que gostam dela.
Em nossa sociedade, porém, envelhecer é passar da atividade para a passividade. Isso significa deixar de fazer para que façam pela gente, deixar de ser cidadã/ão, deixar de ser família, etc. Assim limitadas e isoladas, as pessoas perdem a razão de viver. É como se as pessoas idosas não tivessem valor, habilidades, direito à opinião própria, etc. Algumas expressões que se ouvem em nossa sociedade, e até em nossas famílias, em relação às pessoas idosas mostram essa mentalidade: "lugar de velho é em casa", "está ficando igual a criança, quer participar de tudo", "velho não tem mais nada para aprender".
Na Bíblia, também podemos perceber que a atitude frente às pessoas idosas nem sempre foi tão pacífica ou tão tranqüila como, às vezes, ouvimos e afirmamos. Podemos perceber na leitura da Bíblia que as pessoas idosas não têm uma vida sem problemas, sem dificuldades. Mas a exortação quanto ao respeito, à valorização da sabedoria dos mais velhos sempre aparece. O Salmista, por exemplo, compara as pessoas que andam com Deus como árvores viçosas cheias de vigor e de frutos mesmo na velhice (Sl 92.13-15). A Bíblia nos mostra um horizonte diferente daquele que percebemos na nossa sociedade.

"Até à vossa velhice, eu serei o mesmo e, ainda quando tiverdes cabelos brancos, eu vos carregarei; já o tenho feito; levar-vos-ei, pois, carregar-vos-ei e vos salvarei."
(Is 46.4)

A família, a comunidade e a sociedade precisam dignificar as pessoas idosas, assegurando sua participação na comunidade, defendendo sua liberdade, autonomia, bem-estar e garantindo-lhes o direito à vida. No contexto social temos várias formas agradáveis de viver esta fase da vida, participando de grupo de idosos, de dança, artesanato, realizando viagens, fazendo caminhadas, mantendo-se atualizado, freqüentando cursos e, desta forma, preenchendo significativamente o nosso envelhecer. 
E você, que se considera nessa fase da vida, não pense no número de anos que já viveu. Pense, isto sim, em como desfrutar com muita coragem, perseverança e fé os anos que tem pela frente, dedicando-se a algo que lhe interesse e orgulhando-se de sua idade, por mais avançada que seja. Tudo isso manterá seu espírito alegre e juvenil. Enfrente, pois, o entardecer da vida com responsabilidade, alegria e muito amor. Esse entardecer não acaba em uma noite fechada, mas em um amanhecer cheio de esperança.
Vamos olhar para a pessoa idosa como ser humano integral, valioso e amado por Deus e por nós. Não podemos considerar apenas sua força física, mental e sua saúde. É preciso respeitar a personalidade formada, a riqueza da experiência acumulada. As pessoas idosas podem trazer de volta muitos valores perdidos pela sociedade de consumo e pela violência. 
Que Deus nos lembre do valor e da transitoriedade de nossa vida. Que nunca haja um tarde demais para amar, perdoar e servir. 

Fonte: http://www.luteranos.com.br/mensagem/094.htm 


DIA DA LEI DO VENTRE LIVRE - 28/Setembro

 


     A Lei do Ventre Livre, também conhecida como “Lei Rio Branco” foi uma lei abolicionista, promulgada em 28 de setembro de 1871 (assinada pela Princesa Isabel). Esta lei considerava livre todos os filhos de mulher escravas nascidos a partir da data da lei.
Como seus pais continuariam escravos (a abolição total da escravidão só ocorreu em 1888 com a Lei Áurea), a lei estabelecia duas possibilidades para as crianças que nasciam livres. Poderiam ficar aos cuidados dos senhores até os 21 anos de idade ou entregues ao governo. O primeiro caso foi o mais comum e beneficiaria os senhores que poderiam usar a mão-de-obra destes “livres” até os 21 anos de idade.
A Lei do Ventre Livre tinha por objetivo principal possibilitar a transição, lenta e gradual, no Brasil do sistema de escravidão para o de mão-de-obra livre. Vale lembrar que o Brasil, desde meados do século XIX, vinha sofrendo fortes pressões da Inglaterra para abolir a escravidão.
Junto com a Lei dos Sexagenários, A Lei do Ventre Livre (1887), a Lei do ventre Livre serviu também para dar uma resposta, embora fraca, aos anseios do movimento abolicionista. 



Fonte: http://www.cidadaopg.sp.gov.br/data_comemorativa_/inf_datas.php?id=138&cod=3
 


VI Encontro Internacional Educarede 2011



Atividade desenvolvida no VI Encontro International Educarede 2011. Esta atividade teve como intuito fornecer ao público fundamentos básicos de como olhar uma fotografia. Como entender a temática? Como interpretar a luz? Enfim, como trazer a fotografia para dentro da sala de aula e da realidade do jovem. Para isso, as duas fotógrafas falaram dos fundamentos básicos da fotografia, de como ler uma imagem. A atividade foi realizada na exposição da Coleção de Fotografia Contemporânea do Tomie Ohtake, para que o usuário possa conferir, na prática, exemplos de como a fotografia pode assumir mais do que um papel ilustrativo e de fato tomar parte na aquisição de conhecimento.

Video





Fonte http://encuentro2011.educared.org/group/usando-affotografia-na-sala-de-aula


VÍDEO EM DESTAQUE

Linguagem de sobrivivência dos indios Karajás
 




Descricão -  o video mostra hábitos, rituais, danças, músicas, costumes e a vida do povo, educacão diferenciada - como ensiman as crianças etc... vale a pena assistir.

Fonte http://www.youtube.com/watch?v=fPMXSIdChsc