Contador de visitas

4 de abr de 2011

13/04 . Dia do Hino Nacional
1º Execução do Hino Nacional Brasileiro -1831






A música do Hino Nacional do Brasil foi composta em 1822 pelo regente e criador do império Conservatório de Música, Francisco Manoel da Silva, com o objetivo de comemorar a independência do país, que durante os meses seguintes tornou-se muito popular recebendo duas letras. A primeira quando Dom Pedro I abdicou ao trono e a segunda quando Dom Pedro II foi coroado. Porém ambas as versões acabaram caindo no esquecimento.

Após a Proclamação da republica em 1889 foi realizado um concurso para a escolha de um novo Hino Nacional, mas a música escolhida “Liberdade, liberdade abre as asas sobre nós” foi hostilizada pelo público e pelo próprio Marechal Deodoro da Fonseca. Que o oficializou como Hino da Proclamação da Republica, permanecendo assim a letra de Francisco Manoel da Silva como Hino Oficial.

Em 1909 foi realizado um novo concurso para escolher a letra que melhor se adaptasse ao Hino, e o professor, jornalista e poeta Joaquim Osório Duque Estrada elaborador, foi o vencedor.

Em 1922 foi declarado Oficial pelo Presidente Epitácio Pessoa e permanece até os dias de hoje sobre o decreto 171, de 20 de janeiro de 1890, assinado pelo então Presidente da República Marechal Deodoro da Fonseca, pelo decreto Nº. 15.671 de 6 de setembro de 1922.

O Hino Nacional Brasileiro é considerado um dos hinos mais longos, além de estar entre os primeiros hinos considerados mais bonitos do mundo. Sua execução é permitida na abertura de sessões cívicas, nas cerimônias religiosas de caráter patriótico e antes de eventos esportivos nacionais e internacionais. Na simples execução instrumental, a música é representada integralmente, sem repetição, na totalidade original de “si bemol maior”. Quando o hino é também cantado, a música é executada na tonalidade de “fá maior”.

O presidente Francisco Inácio Lula da Silva criou um decreto sob o n.º 4.835, assinado no dia 7 de setembro de 2003 , esse ato incentiva o hasteamanto da bandeira com execução semanalmente do hino nas escolas públicas de educação básica. O que se observa, de um modo geral, é que a maioria dos brasileiros não tem conhecimento da letra do hino nacional. Com essa atitude o presidente Lula procura contribuir para que o nosso tão estimado hino não caia no esquecimento de nós brasileiros.

A Lei

O hino tornou-se oficial no dia 1 de setembro de 1971, através da Lei 5700. Desde então, ele representa o povo brasileiro. A letra do hino nacional do Brasil foi escrita por Joaquim Osório Duque Estada e a música é de Francisco Manuel da Silva.

Existe uma série de regras que devem ser seguidas no momento da execução do hino. A lei diz, por exemplo, que o hino nacional não pode ser tocado de qualquer maneira ou apenas como uma música no rádio, mas somente em ocasiões especiais: hasteamento da bandeira nacional ; eventos em que autoridades e o presidente da República estão presentes; solenidades comemorativas (sessões solenes) e em competições nacionais e internacionais quando atletas brasileiros representam o Brasil - Olimpíadas, Copa do Mundo, etc.


Mudanças


A lei diz também que não é permitido nenhum tipo de saudação (isso inclui as palmas) no final da execução do hino nacional. Mas, com o passar dos anos, até por conta da emoção que o hino passou a causar, os brasileiros começaram a aplaudi-lo. E isso deixou de ser uma desobediência a lei porque o aplauso tornou-se uma forte demonstração de amor pelo País. Ah, sabe porque as pessoas ficam em pé durante a execução do hino? Por respeito ao símbolo nacional. E quem ainda não sabe a letra e música do nosso hino, deve ficar em silêncio quando ele é tocado. E vivas ao nosso hino! Viva!

Fonte: http://www.plenarinho.gov.br/noticias/reportagem-especial/hoje-e-o-dia-do-nosso-hino

08 de Abril - Dia Mundial Do Combate ao Câncer


Em 1988, foi criado o Dia Nacional de Combate ao Câncer para levar até a população um conhecimento sobre o tratamento e, principalmente, sobre a prevenção da doença. A Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, de dezembro de 1988, estabelece que a data seja uma oportunidade para “evocar o importante significado histórico das entidades de combate ao câncer, de consagração aos inumeráveis e valiosos serviços prestados ao país e proporcionar importante mobilização popular quanto aos aspectos educativos e sociais na luta contra o câncer”.
Para celebrar o Dia Mundial de Combate ao Câncer, preparamos uma matéria com medidas especiais para você se prevenir. Que tal incorporá-las em sua rotina?
O que é Câncer?
Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.
Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo de células cancerosas) ou neoplasias malignas. Por outro lado, um tumor benigno significa simplesmente uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original, raramente constituindo um risco de vida.
Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Por exemplo, existem diversos tipos de câncer de pele porque a pele é formada de mais de um tipo de célula. Se o câncer tem início em tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma. Se começa em tecidos conjuntivos como osso, músculo ou cartilagem é chamado de sarcoma.
Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes (metástases).
Algumas causas do câncer:
Hoje já se sabe que são raros os casos de câncer relacionados exclusivamente a fatores hereditários. No entanto, pode-se dizer que é forte a influência de fatores externos, como o meio ambiente ou hábitos e costumes presentes em nosso dia-a-dia. Essa pode ser uma boa notícia, pois assim fica mais fácil evitar esse problema. Sem causar grandes transtornos em nossa rotina ou deixar de lado aquilo que gostamos de fazer ou comer, é possível reduzir os riscos de adoecer.
Primeiro, é bom deixar claro que os fatores ambientais são responsáveis por 80% a 90% dos casos de câncer. Só para dar alguns exemplos: o cigarro pode causar câncer de pulmão, a exposição excessiva ao sol pode causar câncer de pele e alguns vírus podem causar leucemia. E ainda, alguns estudos revelaram que certos alimentos também são fatores de risco. Então, pensar nos alimentos que ingerimos diariamente é um passo importante para sairmos vitoriosos nessa luta.
Uma dieta saudável e outros cuidados:
Hábitos Alimentares
Muitos alimentos têm sido associados com o processo de desenvolvimento do câncer, principalmente câncer de mama, cólon (intestino grosso), reto, próstata, esôfago e estômago. Por que isso acontece? Se consumidos por um longo período de tempo, muitos alimentos contribuem para o surgimento de células cancerosas. Então, preste atenção nas dicas abaixo:
Perigo! Alimentos que devem ser evitados ou ingeridos com moderação:
Alimentos ricos em gorduras (como carnes vermelhas), frituras, molhos com maionese, leite integral e derivados (como manteiga), bacon, presunto etc.
Alimentos que contêm níveis significativos de agentes cancerígenos: conservas em geral (picles, salsichas e alguns tipos de enlatados); defumados e churrascos; alimentos preservados em sal (como carne-de-sol, charque e peixes salgados).
A forma de preparar os alimentos também influencia no risco de câncer. Por isso, o se deve optar por métodos de cozimento que usem baixas temperaturas, como vapor, fervura, ensopado, guisado, cozido ou assado.
Como o brasileiro se alimenta?
No Brasil, os tipos de câncer relacionados aos hábitos alimentares estão entre as seis primeiras causas de mortalidade por câncer. Veja os principais problemas:
A ingestão de fibras é baixa no Brasil, daí a freqüência de câncer de cólon e reto.
O consumo de gorduras é elevado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, locais com as maiores incidências de câncer de mama no país.
Entre os jovens é comum a preferência por hambúrguer, cachorro-quente e batata frita. Esses alimentos possuem a maioria dos fatores de risco alimentares e praticamente não apresentam nenhum fator protetor.
Os jovens brasileiros também não consomem, de forma satisfatória, alimentos ricos em fatores de proteção, tais como frutas, verduras, legumes e cereais.

Quais alimentos fazem bem à saúde?



Frutas, verduras, legumes e cereais integrais são alimentos ricos em nutrientes (vitaminas, fibras e outros compostos) que auxiliam as defesas naturais do corpo a destruírem os fatores cancerígenos antes que eles prejudiquem as células, além de bloquearem ou reverterem os estágios iniciais do câncer.
Sugestões para a feira...
- Cebola, brócolis, repolho e couve-flor;
- Legumes vermelhos ou amarelos: cenoura, abóbora, batata-baroa, batata-doce etc.;
- Folhas em geral, principalmente as de cor verde escura; Frutas como laranja, caju, acerola, mamão, entre outras;
- Alimentos tradicionalmente consumidos pelos brasileiros, como feijão e milho.

Fonte: IBGE


07 de Abril - Dia Mundial da Saúde



O dia mundial da saúde foi criado em 1948, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), através da preocupação de seus integrantes em manter o bom estado de saúde das pessoas do mundo, bem como alertar sobre os principais problemas que podem atingir a população.

Ter saúde é garantir a condição de bem estar das pessoas, envolvendo os aspectos físicos, mentais e sociais das mesmas, em harmonia, definição dada segundo a OMS.

É necessário que informações acerca da higiene, doenças, lixões, aterros sanitários, dentre outras, cheguem à população, pois dessa forma o governo faz um trabalho preventivo, melhorando a saúde da população e diminuindo gastos com a saúde pública.

Sendo de responsabilidade dos governantes, a saúde pública deve ser levada a sério tanto pelos municípios, estados e governo federal. Esses devem cuidar de aspectos ligados às suas responsabilidades, capacidades e verbas.

O saneamento básico é um desses aspectos para se manter a saúde de uma população, pois garante que a água tratada chegue até nossas casas e que as redes de esgotos estejam devidamente encanadas, diminuindo os riscos de contaminação por bactérias.

Campanhas de vacinação também é uma forma preventiva de cuidar da saúde das pessoas, pois através delas é possível evitar doenças e epidemias entre as pessoas.

Participar de pequenas associações também é uma forma de buscar informações sobre a manutenção da saúde, pois estas estão diretamente ligadas a governantes, que devem assumir tais responsabilidades; promover discussões e reflexões visando maior amplitude do tema, buscando soluções para manter o saneamento ambiental, garantindo o desenvolvimento social e econômico de um país.

Outra forma de garantir a saúde de um povo é dando-lhes condições dignas de trabalho, a fim de proporcionar ganhos o suficiente para manter uma alimentação de qualidade. Através de uma boa alimentação as pessoas adquirem uma forma saudável de manter a saúde própria, evitando despesas com planos de saúde e remédios.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia


DIA NACIONAL DO PARKINSONIANO - 04 DE ABRIL



O mal de Parkinson é uma doença que atinge principalmente pessoas com mais de 60 anos de idade.
É uma doença neurológica que deve ser tratada para combater os sintomas e retardar seu progresso.



A doença de Parkinson possui um curso vagaroso, regular e sem rápidas ou dramáticas mudanças, em oposição a outras enfermidades. Os principais sintomas causados pela doença são tremores, rigidez muscular, lentidão dos movimentos, alterações na fala e na escrita.

A doença não afeta a memória ou a capacidade intelectual do parkinsoniano e não é uma doença fatal, nem contagiosa.

O diagnóstico da doença de Parkinson é feito por exclusão. Às vezes os médicos recomendam exames como eletroencefalograma, tomografia computadorizada, ressonância magnética, análise do líquido espinhal, etc. Esses exames servem para ter a certeza de que o paciente não possui nenhuma outra doença no cérebro.

O diagnóstico da doença é feito baseada na história clínica do doente e no exame neurológico.

Não existe ainda nenhum teste específico para fazer o diagnóstico da doença de Parkinson, nem para a sua prevenção.


Quando mais cedo for feito o diagnóstico, melhores as chances de retardar o progresso da doença. Ao contrário do restante do organismo, as células do cérebro, não se renovam.

Por isso, nada há a fazer diante da morte das células. A grande arma da medicina para combater o Parkinson são os remédios e cirurgias, além da fisioterapia e a terapia ocupacional. Todas elas combatem apenas os sintomas. A fonoaudióloga também é muito importante para os que têm problemas com a fala e a voz.

A doença de Parkinson é uma enfermidade que foi descrita pela primeira vez em 1817, pelo médico inglês James Parkinson.

E até os dias atuais as causas e a cura para a doença permanecem desconhecidas.


Na data em que se comemora o dia do Parkinsoniano é importante lembrar que na última década houve uma grande evolução das técnicas neurocirúrgicas e uma melhor compreensão dos mecanismos da doença. Isso que possibilita melhor qualidade de vida para o portador do mal de Parkinson.

Fonte:Governo-CuidadosdeParkinson

Onde descartar o lixo em Joinville


Tijolos, telhas e restos de construção civil - Podem ser entregues no aterro da Terraplanagem Medeiros (na rua Dona Francisca, 9.125, Distrito Industrial). Fone: 3425-5555

Pneus - Podem ser entregues na JK Pneus (rua Rio do Braço, 130, Jardim Sofia). Fone: 3145-4545.

Óleo de cozinha - Podem ser entregues na Fundema, no Supermercado Giassi (rua João Colin, 762, América), no Shopping Müller ou nas regionais do Costa e Silva, Iririú e Vila Nova.

Eletroeletrônicos e celulares e lâmpadas - Podem ser entregues na Asponi Informática (rua Plácio Gomes, 63, sala 2, Bucarein). Fone: 3433-1771. A Asponi recebe o lixo eletrônico sem custo, mas no caso das lâmpadas isso não é possível, pois há custo para quem recicla. http://www.asponirecicle.com.br/index.php

Equipamentos de informática - Podem ser entregues no Instituto Dual de Educação (rua Brigada Lopes, 153, Glória). Fone: 3029-0090.

Móveis e animais mortos - A coleta deve ser agendada com a Ambiental, em horário comercial. Fone: 3436-8090.

Lixo Industrial - Tintas, solventes, materiais de chipes de informática, CDs e produtos que contenham substâncias perigosas. Devem ser enviado ao aterro industrial (rua dos Bororós, 875, Distrito Industrial). Fone: 3424-6752.

Lixo hospitalar - Também é recolhido pela Ambiental. Fone: 3436-8090.


Nenhum comentário: